Matheus Salazar - Campeão Brasileiro em 2013

Matheus Salazar, o caçula do ídolo Picuruta, também mostrou que honra a família, garantindo o título brasileiro profissional de SUP Wave, no Ibiraquera Wave Contest, na Praia Ibiraquera, em Imbituba/SC.

Aos 20 anos, ele começa a seguir a trajetória do irmão mais velho, Leco Salazar, que foi o primeiro campeão nacional da modalidade, em 2009 e ano passado se consagrou com o título mundial.

Para ser o melhor do Brasil em 2013, Matheus superou na final o carioca Caio Vaz, atual vice-campeão mundial, e os catarinenses Alexandre Takeo, o Magrinho, e Adriano Trinca Ferro. Em ondas de meio metro, ele garantiu duas notas oito, virando o resultado no final.

“Fiquei bem feliz com esse título. É uma vitória que ficará marcada para sempre. Mais um título para a família Salazar”, afirmou o surfista de 20 anos.

Assim como no Circuito Mundial, onde foi o 11º colocado em sua primeira temporada, Matheus teve a companhia e orientação de Leco. Os dois se enfrentaram nas quartas de final, junto com Caio, numa das baterias mais disputadas do evento.

“O Leco surfou muito, pegou altas ondas, e na nossa bateria acabei virando nos minutos finais”, lembrou Matheus.

Orgulhoso, o pai elogiou a atuação dos filhos. “O que posso querer mais. O Leco foi campeão do Mundo em 2012 e esse ano terminou em terceiro, confirmando que é um dos melhores mesmo, e agora o Matheus mostrou que está no mesmo caminho. Foi um orgulho comemorar esse título. Saber que os dois estão juntos, se ajudam e estão crescendo, dominando”, vibrou Picuruta, direto do Peru, onde faz uma surftrip.
Além do título de Matheus e do sétimo lugar de Leco, os surfistas da Baixada Santista fizeram bonito no Brasileiro. Campeão brasileiro no ano passado no mesmo evento e ex-integrante da elite mundial nas pranchinhas, o também santista Renato Wanderley terminou em décimo lugar.

O guarujaense Eric Miyakawa, outro que migrou das pranchinhas, ficou nas oitavas de final, mesmo round de seu conterrâneo Michel Jonas e de Carlos Martins, de Peruíbe. Augusto Martins, que dá aulas na Escola de Surf Picuruta Salazar, parou na fase dois.

Os paulistas ainda tiveram a revelação Felipe Gaspar, que é de São Bernardo do Campo e treina em Guarujá, festejando a quinta colocação, e o experiente Claudio Chain, da capital, indo até o round três.

Por Fábio Maradei